Quem são as crianças que perderam suas vidas enquanto brincavam ou iam para escola no RJ; carta foi enviada ao Papa

Nesta quinta-feira, dia 28 de setembro, o famoso cantor Caetano Veloso entregou uma carta para o Papa Francisco, no Vaticano, e pediu para que orações sejam feitas devido a situação de insegurança e extrema violência que o Brasil vivencia. Diante disso, o artista citou algumas crianças que foram vítimas dessa tragédia e que tiveram suas vidas brutalmente interrompidas.

“E o pior: vitimando cada vez mais crianças. A lista de meninos e meninas mortos por armas de fogo na Região Metropolitana do Rio assombra. Só este ano, 10 crianças morreram dessa forma”, diz um trecho da carta.

Continua depois da publicidade

Quem são as crianças? 

Ester Assis de Oliveira, de 9 anos, foi baleada após ter saído da escola em que estudava. Ela foi atingida por um traficante que promovia um ataque próximo ao local.

Jhenyfer Luz Silva de Souza 

Outra vítima de um ataque realizado por traficantes. O casoa conteceu no dia 15 de abril, enquanto a menina brincava na rua. Ela foi atingida nas costas.

Lohan Samuel Nunes Dutra 

Aos 11 anos, ele foi baleado enquanto estava no portão de sua casa. Criminosos passaram atirando e o menino foi atingido, junto com a irmã de 19 anos, que também não resistiu.

Yan Gabriel Marques 

Com 12 anos, estava em uma festa, em um campo de futebol, quando milicianos começaram trocar tiros. Ele foi atingido na cabeça e morreu.

Dijalma de Azevedo 

Aos 11 anos, foi baleado no dia 12 de julho, enquanto estava a caminho de sua escola, durante uma operação policial no RJ.

Thiago Menezes Flausino 

Baleado por policiais enquanto andava de moto na comunidade Cidade de Deus. Ele tinha 13 anos.

Eloah da Silva Santos 

No dia 12 de agosto, foi atingida por um tiro no peito enquanto brincava em sua casa.

Maria Eduarda Carvalho Martins 

Estava com a mãe, em um bloco de Carnaval, quando um tiroteio começou e ela foi atingida.

Rafaelly da Rocha Vieira 

Levou um tiro de fuzil enquanto brincava na rua, aos 10 anos de idade.

Juan Davi de Souza Faria 

Morreu apenas alguns minutos após a virada do ano, ao ser atingido por uma bala perdida. Tinha 11 anos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais