Garota acha que etiqueta da roupa a machucou, mas quase perde verde a vida quando os médicos ignoraram os sintomas da picada de um animal peçonhento

Este caso ganhou uma enorme repercussão após ganhar destaque nos principais portais de notícias do mundo e também serve de alerta sobre os perigos para a saúde causados por um animal peçonhento.

Uma garotinha identificada como Adalynn McDowel, 9 anos, trocava de roupa pela manhã, quando sentiu que alguma coisa havia provocado a sensação de um beliscão em seu braço perto da axila.

Continua depois da publicidade

A sensação ocorreu por vota das 7h da manhã e a menina acreditou que poderia ser uma reação a etiqueta da camisola. De acordo com a mãe da mocinha ela inclusive pediu para doar a peça de roupa pois a etiqueta e estava espetando.

Contudo, o que parecia ser algo simples se tornou um verdadeiro pesadelo, por volta das 12h do mesmo dia Adalynn passou a apresentar alguns sintomas e experimentou uma dor extrema no local, para a mãe ela relato que parecia que um “raio tinha atingido sua axila”.

Pouco depois a situação piorou bastante, a menina ficou pálida e suava frio, ele passou a ter calafrios, não conseguia parar de tremer e seus lábios ficaram roxos. Imediatamente a mãe levou a filha ao pronto-socorro mais próximo.

Chegando lá Jessica explicou para os médicos de devido aos sintomas que a filha estava apresentando depois de sentir que havia levado um beliscão ao se trocar que acreditava que a menina tinha sido picada por uma aranha marrom que é muito comum na localidade onde vivem.\n\nEntretanto, ela foi ignorada, inclusive, uma enfermeira chegou a creditar a febre da garota a vírus como o da Covid-19 e foram liberadas para casa.

A irmã de Jessica se juntou a ela no hospital e afirmou que o diagnostico não estava certo, contudo, a médica deu uma olhada nos exames, receitou antibióticos e analgésico.

Então, Jessica levou a filha a outra unidade de saúde onde também não foi atendida da maneira correta. Foi uma saga terrível até conseguir um médico que desse atenção ao caso.

O estado de saúde da menina se deteriorou drasticamente. Adalynn permaneceu internada no hospital por um período de seis dias, sendo acompanhada por uma equipe de profissionais da área médica.

Ela tinha um cirurgião geral e um médico infectologista. Ela estava sob os cuidados de um cirurgião plástico, de hematologista, de cirurgião ortopédico e de um nefrologista, e precisou fazer transfusão de sangue por causa de uma anemia, que causou um colapso total de glóbulos vermelhos em seu corpo“, explicou Jessica.

Veja o desabafo da mãe em uma rede social (clique aqui)

Durante o processo de recuperação, Adalynn teve a necessidade de utilizar uma tipoia por um período de três dias, mantendo o braço devidamente apoiado sobre a cabeça. Isso se deveu ao fato de suas extremidades estarem enfrentando problemas de circulação, o que levou à decisão de adotar esse cuidado específico.

Felizmente a mocinha está se recuperando bem e segundo a mãe não se importa com a enorme cicatriz que deverá ficar em seu braço

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais