Quem é a advogada que perdeu a vida ao ser alvejada com vários tiros após deixar camarote no carnaval de Salvador

Na madrugada desta segunda-feira (20), Saadya Gomes Duarte Rosemberg, uma advogada de 29 anos que presta serviços para a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), foi assassinada a tiros dentro de um carro, após ter deixado um camarote no circuito Dodô (Barra-Ondina), em Salvador.

A vítima se encontrava acompanhada pelo seu noivo no momento em que ambos foram abordados por indivíduos armados, na Rua Bahia, localizada no bairro de Tancredo Neves.

Continua depois da publicidade

De acordo com informações da Polícia Militar, o companheiro da advogada não foi atingido pelos disparos.

Saadya Rosemberg foi prontamente socorrida e levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Tancredo Neves, contudo, não resistiu aos ferimentos e veio a falecer.

Após o ocorrido, equipes da 23ª Companhia Independente da Polícia Militar (23ª CIPM) realizaram buscas na região, entretanto, não lograram êxito em encontrar os suspeitos. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está encarregado das investigações sobre o caso.

De acordo com relatos dos familiares da advogada, o casal teria sido alvo de uma tentativa de assalto. Segundo informações, Saadya Rosemberg teria se assustado com a presença dos criminosos e, consequentemente, acelerado o veículo.

A família da vítima informou ainda que Saadya foi atingida na região da axila. Além disso, os parentes da advogada relataram que a mesma aguardou por cerca de 40 minutos por atendimento médico na UPA, o que gerou indignação entre os familiares.

A polícia segeue investigando o caso, não há informações sobre o velório e sepultamento da vítima.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais