policial militar invade casa e abate cachorro de família

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) esta sendo alvo de uma enxurrada de críticas após uma operação que resultou na execução de um cachorro, da raça pitbull, dentro da residência de uma família.

O caso aconteceu no bairro da Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante. A família denuncia que os agentes invadiram a casa, sem autorização dos moradores, e um deles teria se assustado com o cachorro, efetuando um disparo contra sua cabeça.

Continua depois da publicidade

Ele matou um membro da família, um cachorro dócil, carinhoso, nunca avançou em ninguém. Brincava com todas as crianças da rua, e morreu dessa forma tão cruel”, lamentou Maria, dona do animal, de 48 anos.

Segundo as informações da polícia, os agentes patrulhavam o bairro quando teriam visto um homem dispensar um pacote, que conteria drogas, dentro do terreno. Os agentes abordaram os moradores, que rebateram dizendo que não havia acontecido nada ali.

Mesmo com a negativa dos moradores, os policiais alegaram que se tratava de situação flagrante e entraram no imóvel. Neste momento, um dos policiais teria se assustado com o cachorro e disparado. Nenhuma droga foi apreendida.

A polícia não entra no Lago Sul, não invade uma mansão e mata um cachorro de bacana. Mas por ser comunidade, eles se sentem no poder de chegar e fazer o que querem”, se revoltou a dona do animal.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Metrópoles DF (@metropoles.df)

Por sua vez, a polícia afirma que o agente foi atacado pelo animal – o que testemunhas negam – e alega que a apreensão das drogas não foi possível porque moradores “avançaram contra a polícia”.

Moradores, por sua vez, questionam a versão da polícia e alegam que não havia droga no terreno. Um boletim de ocorrência foi registrado e o caso agora é investigado pela polícia civil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais