Pai de família é preso por gravar e compartilhar fotos e vídeos dele próprio abusando de suas filhas, uma criança e uma adolescente

Agentes da Polícia Federal (PF) alcançaram sucesso em efetuar a prisão preventiva de um homem acusado de cometer violência sexual contra suas próprias filhas. Agravando ainda mais a situação, o indivíduo registrava os atos em vídeos e fotografias. A prisão ocorreu na manhã do último domingo (30) No Distrito Federal.

A operação, intitulada Nada Fica em Oculto, descobriu um grande número de fotos e vídeos das vítimas sendo submetidas aos abusos.

As duas vítimas eram uma adolescente e uma criança, e as investigações apontam que as gravações aconteceram dentro da própria residência da família. O suspeito, por sua vez, foi detido enquanto se encontrava na porta de sua casa.

Além de registrar os abusos, o acusado distribuía as fotos e os vídeos por meio das redes sociais e possuía um grande acervo dessas mídias em uma conta de e-mail pessoal.

A operação é fruto do trabalho conjunto do Grupo Especial de Repressão ao Abuso Sexual Infanto-Juvenil da Superintendência da PF no Distrito Federal e da Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC) da Polícia Civil do DF.

No decorrer das investigações, agentes brasileiros contaram também com o apoio de uma equipe de cooperação internacional, que contribuiu para a captura do indivíduo em questão.

Agora, o acusado permanece à disposição do Poder Judiciário, enquanto o processo avança para a instrução e definição da sentença criminal. Caso seja condenado por todos os crimes pelos quais é acusado, o homem pode enfrentar uma pena de reclusão superior a 18 anos, além do pagamento de multa.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais