‘não vá à pracinha, pois a m0rt3 lhe espera’

Um homem de 30 anos de idade teve sua vida brutalmente interrompida após sofrer disparos de arma de fogo, na noite de segunda-feira (24).

O trágico evento aconteceu pouco tempo depois de ele deixar um templo protestante, localizado em Caratinga, uma cidade no estado de Minas Gerais.

A Polícia Militar foi acionada para atender o caso e, de acordo com testemunhas, Kelber Couto Lima, a vítima, teria sido previamente avisado sobre sua morte iminente antes do ocorrido.

O boletim de ocorrência elaborado pela polícia, menciona que uma testemunha relatou que a vítima estava junto à sua namorada na entrada da igreja quando foi convidado por uma pastora a adentrar no recinto. A líder religiosa afirmava ter recebido uma mensagem divina que deveria ser compartilhada com o rapaz.

Já no interior do templo, a pastora teria expressado sua preocupação e aconselhado o jovem a não se dirigir até a praça, pois o destino reservado para ele naquele local seria a morte, conforme registrado no relatório policial.

Após receber tal aviso, Kelber acabou por ignorá-lo, e essa informação só chegou ao conhecimento das autoridades militares quando o corpo da vítima foi encontrado no bairro Nossa Senhora Aparecida.

Ele estava caído na via pública, com um ferimento na cabeça, possivelmente causado pelos disparos. No momento em que foi atingido, Kelber usava um capacete.

Ao longo da investigação do assassinato, os agentes receberam denúncias anônimas que indicavam um jovem de 18 anos como o provável autor do crime. Os policiais se dirigiram até a residência do suspeito, mas ele não foi localizado.

Adicionalmente, a Polícia Militar informou que a vítima, Kelber Couto Lima, estava cumprindo pena em regime domiciliar no momento de sua morte.

O aparelho celular do falecido foi apreendido pelas autoridades com o objetivo de auxiliar nas investigações e possivelmente revelar informações relevantes sobre o caso.

A equipe de perícia da Polícia Civil foi acionada e esteve presente no local do crime. Eles realizaram os procedimentos técnicos necessários para coletar provas e analisar detalhes do ocorrido.

Após concluir essa etapa, os peritos liberaram o corpo de Kelber para ser encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Caratinga.

Agora, a investigação segue em andamento, na busca por mais informações que possam ajudar a esclarecer as circunstâncias do crime e a identidade do autor dos disparos.

A polícia também procura entender a relação entre a revelação feita pela pastora e a morte de Kelber, buscando possíveis conexões entre os fatos.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais