Obreiro evangélico cai em emboscada após orar no alto de um monte e tem a vida ceifada; ele deixou 4 filhos pequenos

O obreiro evangélico Antonino Cardoso da Silva Sousa, de 38 anos, teve sua vida ceifada de forma brutal e precoce. Ele foi vítima de um assassinato a tiros, resultado de uma tentativa de roubo ocorrida após um momento de oração, na manhã de terça-feira (25), no bairro Deus Quer, na região sudeste de Teresina.

O advogado Ulisses Melo, que representa a família do falecido, relatou ao g1 que Antonino voltava da prece quando se deparou com a violenta situação.

O missionário tinha o hábito de orar diariamente no cume de uma colina, acompanhado de um grupo de fiéis, sempre às 4 horas da madrugada.

Aparentemente, os criminosos conheciam a rotina dos devotos e se aproveitaram do momento de fé e vulnerabilidade para cometer o roubo. Os parentes de Antonino acreditam que os delinquentes aguardaram o momento oportuno para atacar as vítimas.

O jurista relatou que, naquele dia fatídico, estavam rezando na elevação, ao lado de outros membros da congregação. Ao descerem, os criminosos já os aguardavam para realizar o roubo. Diversos indivíduos foram roubados, culminando no trágico desfecho para Antonino.

Conforme as informações de Ulisses Melo, naquela terça-feira, Antonino havia ido rezar com mais três pessoas. No retorno, pararam em um estabelecimento para tomar café da manhã, onde o ataque ocorreu. Um dos indivíduos que estava com Antonino era policial, mas não se tem informações se ele chegou a reagir à ação dos bandidos.

Após ser atingido pelos disparos, Antonino ainda recebeu socorro e foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Renascença, localizada na mesma região sudeste de Teresina. Infelizmente, Antonino não resistiu aos ferimentos e faleceu.

O corpo do missionário será velado na Igreja Filadélfia, situada no bairro Dirceu II, após ser liberado pelas autoridades competentes. Antonino deixa esposa e quatro filhos, sendo que o mais novo tem apenas alguns meses de vida.

A tragédia abalou a comunidade e os familiares de Antonino, que era considerado um homem muito amado e estimado por inúmeras pessoas.

O advogado da família expressou o sentimento de pesar e tristeza que afeta a todos neste momento de luto.

Até agora, nenhum suspeito foi detido ou identificado pelas autoridades. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Teresina, que buscará esclarecer os fatos e levar os responsáveis à justiça.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais