Michelle poderá se tornar candidata nas próximas eleições, caso marido se torne inelegível

Nesta quinta-feira, dia 29 de junho, o ex-presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, ao desembarcar no Rio de Janeiro disse que não descarta uma possível candidatura de sua atual esposa, Michelle Bolsonaro.

O político ainda declarou que será um bom cabo eleitoral, caso seja considerado inelegível. Bolsonaro enfrenta um julgamento no TSE que pode torna-lo inelegível.

“Lógico que sim apoia uma candidatura de Michelle. Se eu estiver fora do jogo político, serei um bom cabo eleitoral. Tem vários bons nomes por aí, mas acredito até o último segundo na isenção e em um julgamento justo e sem revanchismo por parte do TSE”, disse ele, ao dar mais detalhes sobre como está se sentindo em relação ao assunto.

Existem chances de Bolsonaro não conseguir se eleger até 2030. Com isso, outros nomes políticos que são ligados a direita, ganham mais espaço no cenário político.

Alguns desses políticos podem ser citados, como, por exemplo, o atual governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e Romeu Zema (Novo), de Minas Gerais.

Os dois são apontados como fortes candidatos para substituir o vácuo que ficará, caso Bolsonaro se torne realmente inelegível.  Outros nomes que são considerados para substituir Bolsonaro e estão mais ligados ao seu nome.

Por exemplo, os próprios filhos do ex-presidente, em especial Flávio Bolsonaro ou Eduardo Bolsonaro. Além disso, o nome de Michelle não é descartado, segundo o ex-presidente.

O ex-presidente também defendeu as pessoas que se organizaram em acampamentos em frente aos quartéis do país, alegando que não ocorreu golpe de forma alguma, pois estavam no local com permissão das Forças Armadas.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais