Médico que teve a vida tirada em quiosque no RJ tinha feito aniversário apenas 1 dia antes da fatalidade: ‘Imenso pesar’

Um dos médicos que foi executado em um quiosque no Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca, teria completado 33 anos no dia seguinte do acontecimento do crime.

Perseu Ribeiro de Almeida estava na cidade ao lado de alguns colegas para participar de um evento internacional de ortopedia, área em que todos atuavam.  Perseu nasceu na Bahia e se formou em uma instituição de ensino da região, em meados de 2017.

Continua depois da publicidade

Ele se especializou em ortopedia e traumatologia e cursou especialização em cirurgia de pé e tornozelo em uma unidade filiada a USP (Universidade de São Paulo) após ter terminado sua graduação.

De acordo com informações fornecidas pela sua família, o médico vivia na  região da Bahia e teria viajado até o Rio de Janeiro ao lado do amigo, Daniel Sonnewend Proença, que é paulista.

O profissional da saúde também teria sido baleado e segue internado na unidade de saúde, recebendo acompanhamento.  Os médicos estavam hospedados em um estabelecimento próximo ao quiosque em que foram baleados.

Momentos antes do crime ter acontecido, eles chegaram a tirar uma fotografia no quiosque, esbanjando um clima descontraído. Inclusive, Perseu, estava vestindo uma camisa do Bahia. 

“Perseu usava a camisa do Bahia no momento do trágico episódio, e foi sócio tricolor entre 2019 e 2021. Havia acabado de completar 33 anos, na terça-feira, enquanto participava de um congresso de ortopedia na cidade”, disse uma nota oficial do Esporte Clube Bahia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais