Investigada por desvio de dinheiro de formatura retorna à USP

No mês de janeiro, o nome Alicia Muller foi um dos mais falados em todo o país. Muller é estudante de medicina e admitiu ter desviado quase R$ 1 milhão do dinheiro que deveria ter sido gasto com a formatura de sua turma.

Alicia é aluna da USP e integrava o comitê de formatura. Sabendo dos valores movimentados, ela transferiu o dinheiro da conta da turma para sua própria. Em depoimento à polícia, ela admitiu ter usado o dinheiro.

Continua depois da publicidade

Ao longo da investigação, a polícia chegou a pedir a prisão de Muller, mas o pedido foi negado. Enquanto é investigada, ela agora retornou as atividades acadêmicas, o que revoltou parte da comunidade acadêmica.

Neste primeiro momento, Muller não tem tido contato com seus colegas de curso. Ela tem feito parte apenas de um grupo de pesquisa, que reúne professores, funcionários e alguns dos alunos do programa de Pós-Graduação.

Segundo informações do caso, o retorno de Muller conta com apoio de alguns membros da USP. Muller chegou a trancar o curso no último dia 24 de janeiro, mas vinha planejando seu retorno.

O pedido de prisão contra Muller não foi acatado pela Justiça por uma discordância entre a Promotoria e a Delegacia responsável pelo caso. Para os investigadores, Muller cometeu crime de apropriação indébita.

No entanto, para a promotoria, a jovem incorreu no crime de estelionato. Com isso, o inquérito voltou para a Delegacia onde a investigação foi retomada. Durante esse processo, Muller segue solta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais