granizo, ventos de até 100km/h e ondas enormes preocupam população; regiões são listadas

No início do mês de setembro, o estado do Rio Grande do Sul foi assolado por um ciclone de proporções devastadoras. Esta característica meteorológica excepcional trouxe ventos violentos, fortes chuvas e inundações que deixaram um rastro de destruição por toda a região.

Casas foram destelhadas, árvores arrancadas pela raiz, estradas obstruídas e comunidades inteiras sofreram com os impactos desse desastre natural.

Continua depois da publicidade

As autoridades locais mobilizaram equipes de resgate e prestaram assistência às vítimas, enquanto esforços de assistência foram iniciados para ajudar o estado de recuperação dessa calamidade.

O ciclone no Rio Grande do Sul serviu como um lembrete da imprevisibilidade da natureza e da importância de estarmos preparados para lidar com eventos climáticos extremos.

Dessa vez o estado de Santa Catarina que está sob alerta e meteorologistas preveem a chegada de um ciclone com ventos que podem chegar até cem quilômetros por hora. Além disso, há riscos de granizo e ondas de até quatro metros.

A previsão é de que haja mudança no clima entre terça, dia 26 de setembro, e quarta, dia 27 de setembro. Acredita-se que o temporal deva se iniciar na região Oeste se deslocando para outras regiões do estado ao longo do dia.

A chegada de um ciclone poderá trazer ventos de até 100km/h, granizo e ondas de até 4 metros de altura, além disso, temporais com raios, ventos fortes e chuva intensa.

Acredita-se que que o risco é moderado a pontualmente alto para graves consequências do temporal. Veja as regiões que estão sendo alertadas pela Defesa Civil do estado:

Eventualmente, se as condições forem favoráveis, o ciclone pode ganhar força e se tornar um sistema meteorológico poderoso, capaz de causar ventos fortes, chuvas intensas e, em casos extremos, tempestades tropicais ou furacões.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais