vizinhos se revoltam e ateiam fogo em casa onde criança foi vendida por drogas

Moradores de uma localidade na fronteira entre Mato Grosso do Sul e o Paraguai agiram com as próprias mãos após um caso revoltante. Uma menina de apenas 3 anos foi encontrada morta e as suspeitas são revoltantes.

Segundo as informações do caso, a criança teria sido morta por um traficante após ter sido vendida pela própria mãe. As informações teriam sido confirmadas pela mãe da criança, que foi ouvida pela polícia.

Luz Maida, de apenas 3 anos, foi encontrada morta em uma casa abandonada dentro da comunidade. O local, segundo moradores locais, serviria como uma boca de fumo.

Ainda segundo as informações do caso, os suspeitos pela morte da criança deram depoimentos contraditórios à polícia. A mãe, no entanto, identificada como Aurelia Salinas, teria confirmado a suspeita.

A mulher, que é dependente química, teria confessado à polícia que vendeu a filha em troca de drogas. Um dos suspeitos de ter matado a criança é um traficante local que vivia um relacionamento com Aurelia. Veja os vídeos a seguir.

O caso aconteceu no assentamento Romero Kue, na cidade de Pedro Juan Caballero. A morte da criança gerou revolta entre moradores, que atearam fogo na casa onde o corpo foi encontrado e bloquearam as vias de acesso.

Moradores cobram das autoridades uma investigação sobre o caso, além de maior segurança na região. Conhecido como “Boca de Fumaça”, o local seria conhecido por grande atividade do tráfico e moradores se revoltam com a falta de segurança.

As informações não foram confirmadas pela polícia, mas existem indícios de que a criança teria sido estuprada.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais