Vídeo flagra mulher que teve corpo queimado sendo arrastada em capô de carro pelo esposo, caso tem desfecho trágico

Na terça-feira (2), imagens de câmeras de segurança instaladas em um condomínio residencial flagraram o momento em que uma jovem de 26 anos sendo agredida pelo marido e supostamente incendiada por ele, sendo arrastada no capô do carro do homem.

O incidente ocorreu em Uberlândia no último domingo (30), e a vítima encontra-se em estado gravíssimo. Nas imagens, é possível observar o homem saindo do prédio e entrando no carro, enquanto a jovem aparece pulando na frente do veículo. Mesmo assim, ele continua acelerando e deixa o prédio com ela ainda em cima do capô, passando pelo portão.

Segundo a Polícia Militar (PM), uma vizinha contou que a vítima bateu na porta pedindo socorro, dizendo que foi agredida pelo marido, de 30 anos. Outras testemunhas contaram que ouviram gritos e viram a mulher sendo arrastada por um carro por cerca de 300 metros, com o suspeito fugindo depois.

A jovem deu entrada na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do Bairro Planalto. De acordo com a equipe médica, a vítima afirmou que discutiu com o marido, e ele pegou um galão de álcool, jogou nela e, por fim, ateou fogo.

A PM foi até a casa do casal e encontrou uma parte do sofá e uma calça da jovem queimadas. Também havia um celular quebrado e um galão de álcool, que foram apreendidos. Confira o vídeo a seguir.

Após as agressões a vítima de 26 anos foi agredida e queimada pelo marido, seu estado de saúde foi classificado como gravíssimo.

Por isso, ela foi encaminhada para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), onde permanece intubada e inconsciente em decorrência das queimaduras em várias partes do corpo, incluindo costas, cabeça, braços e pernas.

Após procurar atendimento em uma unidade de saúde, o homem, de 30 anos, foi preso pela polícia. Ele relatou que havia discutido com a jovem na noite anterior e que a discussão continuou na manhã seguinte.

Segundo ele, a vítima tentou atear fogo em si mesma e quebrou o próprio celular. Ele também alegou que a mulher o ameaçou com uma faca, afirmando que iria matá-lo, o que o impediu de prestar socorro.

O homem sofreu queimaduras no pescoço, tronco e mãos. Depois de receber atendimento médico, foi detido e encaminhado à delegacia da Polícia Civil.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais