“Tempo disponível para o resgate deles é maior do que a maioria das pessoas pensa”, diz sócio da empresa OceanGate

O cofundador da OceanGate, empresa responsável pela expedição que foi realizada com submarino Titan, que continua desaparecido no Oceano Atlântico, acredita que os tripulantes terão mais tempo de oxigênio do que o estimado por especialistas.

O submarino Titan desapareceu após os tripulantes terem tido a intenção de procurar por alguns destroços do Titanic, navio que naufragou em meados de 1912.

O veículo não tinha condições de descer até altas profundidades, com isso, em apenas pouco tempo, os tripulantes perderam o contato com o mundo exterior e desapareceram no oceano.

As equipes de buscas norte-americanas estão em uma situação crítica, visto que o período estimado para a duração do oxigênio no submarino era até essa quinta-feira, dia 22 de junho. Sem oxigênio, os tripulantes não irão conseguir sobreviver.

De acordo com Guillermo Söhnlein, sócio e piloto da empresa, Stockton Rush, teria percebido que seria necessário mais alguns suprimentos para garantir a sobrevivência no veículo.

“Acredito firmemente que a janela de tempo disponível para o resgate deles é maior do que a maioria das pessoas pensa. Continuo a ter esperanças no meu amigo e no resto da tripulação”, disse ele, ao falar sobre o assunto.

Cinco tripulantes estão no submarino. As Guardas Costeiras dos Estados Unidos e do Canadá continuam a trabalhar no caso para tentar encontrar o veículo que segue desaparecido no Oceano Atlântico.

Mais informações sobre o caso devem ser divulgadas em breve.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais