Quem é a jovem advogada que perdeu a vida de maneira trágica durante voo entre o Rio de Janeiro para os EUA

Uma jovem advogada faleceu durante um voo para os Estados Unidos deixando a família em desespero.

No último dia 21, uma tragédia abalou a comunidade jurídica do Rio de Janeiro. Uma advogada, que viajava para os Estados Unidos para participar de um evento sobre empreendedorismo, sofreu uma parada cardíaca em pleno voo e acabou falecendo.

Agora, seus entes queridos estão se mobilizando esforços para conseguir trazer o corpo de volta ao Brasil, uma tarefa que tem se mostrado difícil e dispendiosa.

A advogada residia Zona Oeste do Rio de Janeiro, Sara Silva Raimundo, de 32 anos, sua trajetória acadêmica incluía a graduação em Direito pela renomada UFRJ.

Buscando aprimorar suas habilidades empreendedoras, ela embarcou rumo aos Estados Unidos para comparecer a um evento de grande importância.

Foi durante o trajeto que Sara, a advogada em questão, apresentou sinais de mal-estar. Devido à gravidade do quadro, o avião precisou realizar uma aterrissagem de emergência e ela foi prontamente encaminhada a um hospital nas proximidades do aeroporto.

Infelizmente, apesar dos esforços médicos, a advogada não conseguiu resistir às complicações e faleceu.

“A Sara desmaiou, tinha um médico entre os passageiros, ele fez massagem no peito dela, ela não respondeu. Ficou desacordada, o coração parou de bombear sangue. Fizeram um pouso de emergência em New Orleans”, relatou Gilmar Bueno, sócio de Sara que viajava com ela.

O translado do corpo, juntamente com as despesas com serviços fúnebres, apresenta um valor estimado que ultrapassa a casa dos R$ 100 mil. Diante deste cenário, os entes queridos de Sara uniram forças e estão buscando alternativas para arcar com estes custos significativos. Amigos e familiares se mobilizam para viabilizar a realização do funeral no Brasil.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais