Polícia prende 10 membros de núcleo neonazista em Santa Catarina

Dez homens apontados como membros de um grupo neonazista foram presos, pela segunda vez, em Santa Catarina. O grupo é suspeito ainda, segundo as informações, de ter elos com organizações internacionais e interestaduais.

Os dez homens já haviam sido presos anteriormente, em decorrência da mesma investigação, mas haviam sido liberados por decisão da Justiça.

Agora, no entanto, voltaram a ser presos por determinação da Justiça, após recurso do Ministério Público.

Oito haviam sido presos em novembro, enquanto dois haviam sido presos em março. O grupo havia sido solto em 7 deste mês de abril, mas voltaram a ser presos nesta terça-feira (25/04).

A ação, que resultou nas prisões, foi conjunta entre a Polícia Civil de Santa Catarina e o Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional (NIS) do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

Rodrigo de Jesus Tavares, Fabio Lentino, Gustavo Humberto Byk, Igor Alves Vilhaça Padilha, Julio Cezar de Souza Flores Júnior, João Guilherme Correa, Laureano Vieira Toscani, Miguel Angelo Gaspar Pacheco, Rafael Romann e Saiuri Reolon foram presos.

De acordo com o delegado que comandou a ação, o grupo foi encontrado portando novos itens e símbolos de apologia ao nazismo. O grupo também é investigado por crimes de racismo.

As primeiras prisões foram possíveis graças a trabalho de inteligência dos investigadores, que identificaram uma reunião anual nazista no estado, onde o grupo se reunia.

No local, foram encontrados panfletos e itens de ideologia fascista e nazista.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais