Pai diz que ficou petrificado ao saber como a filha perdeu a vida de maneira cruel pelas mãos do padrasto

Ivan Braz, o pai de Anna Rebeca, uma criança de 2 anos que veio a falecer após sofrer nove socos do padrasto, relatou ter ficado completamente atônito ao receber a notícia trágica do óbito de sua filha.

O caso aconteceu na cidade de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. O pai revelou que a mãe da criança levou um tempo considerável para revelar o que realmente tinha ocorrido com a pequena.

Continua depois da publicidade

“Ela não queria me contar o que tinha acontecido, só queria que eu fosse lá no hospital. Quando ela me falou que minha filha tinha falecido, não tive reação, não estava conseguindo nem falar”, afirmou Ivan.

A Polícia Civil informou que, durante seu interrogatório, o indivíduo detido nesta terça-feira (22) alegou que a criança teria experimentado uma queda antes dos episódios de agressão.

O delegado Mário Lamblet relatou que o agressor detalhou as áreas em que a menina foi golpeada. Ainda de acordo com o delegado o suspeito afirmou que a menina tinha sofrido uma queda e ele teria dado um banho nela porque ela tinha um sangramento.

Após o banho a menina teria dado pirraça o tirando do sério e foi então que o homem deu nove socos na criança, quatro na barriga, dois foram desferidos na cabeça, dois golpes foram dados na cabeça e um nas costas.

Na delegacia, a mãe também relatou que Anna foi levada para receber socorro no dia seguinte, após ela perceber que a criança não estava mais respirando.

Ivan, o pai, também deu seu depoimento e mencionou que não tinha suspeitas em relação ao padrasto de sua filha. O exame de necropsia revelou que a criança sofreu lesões na cabeça e hemorragia interna.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais