‘Não sabemos o que está acontecendo com ela’

Canais de comunicação tiveram acesso aos últimos áudios enviados pela filha de Sara Mariano, de apenas 11 anos de idade, para a avó materna, Dolores. Na ocasião, o corpo de sua mãe não tinha sido encontrado ainda e a menina pediu para que orações fossem feitas.

“Tô tão preocupada, vovó, com a minha mãe. Enquanto a senhora está aí, ore pela minha mãe, ore para ela aparecer, em nome de Jesus”, disse a menina, nos áudios que foram enviados através do celular de seu pai, Ederlan Mariano.

Confira um vídeo que mostra mais detalhes de toda a situação (clique aqui)

E conforme a avó, esse foi o último contato que a família de Sara teve com a menina.   Após Ederlan ter confessado o crime, a menina foi levada até a casa dos avôs paternos e não teve mais contato com a tia ou com a avó materna. A

advogada Sarah Barros, contratada pela família da vítima para cuidar da criança, informou que a menina foi impedida de comparecer ao velório de sua mãe. 

“Ela perdeu o direito de luto, perdeu o enterro da própria mãe, não teve acesso a tia e a avó materna. Não sabemos o que está acontecendo com ela”, informou a advogada, diante da preocupante situação.

Canais de comunicação tentaram obter contato com a avó paterna, mas não tiveram nenhum retorno.  A avó da criança teme que a menina esteja sendo maltratada na casa dos avôs paternos, já que eles são os pais de Ederlan que confessou o crime. 

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais