Mulher acreditava apenas ter ‘sardas’ em seu rosto, mas médicos acabaram descobrindo o pior

Uma mulher de 57 anos acabou descobrindo o pior após ter analisado o que acreditava ser sardas em seu rosto. Após uma investigação realizada por profissionais de saúde, ela descobriu que na realidade, as sardas, se tratava de um câncer que já se encontrava no estágio quatro.

A mulher foi identificada pelo nome de Kay Wooten, e ao ser entrevistada por canais de comunicação, ela contou que em meados de 2018, os médicos incialmente atribuíram as manchas em seu rosto ao eczema. Com isso, foi recomendado que ela tomasse esteroides e hidratantes para tratar desta condição.

Contudo, Kay, não estava satisfeita com o tratamento e continuou insistindo para que os profissionais da saúde continuassem investigando, e assim, após ter sido realizada uma biópsia nas ‘sardas’ da mulher, o resultado indicou que se tratava de um câncer.

Agora, Kay, já está tratando da doença há cerca de doze meses. O exame conseguiu indicar que o melanoma estava avançado e foi necessário uma cirurgia para evitar que a doença se espalhasse para outras partes de seu corpo.

“Toda a minha vida mudou completamente. Eu tento brincar com isso, mas isso realmente me deixa para baixo”, chegou a dizer ela, diante de todo o assunto e explicando sua situação.

Agora, Kay continua com o seu tratamento contra a doença e torcendo por sua recuperação. O seu caso acende um alerta, sendo necessário que qualquer mancha no corpo seja investigada.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais