Motivação do crime é revelada com detalhes por delegado após pai tirar a vida da própria filha e de seu genro; ele não resistiu

Nesta segunda-feira, dia 1 de maio, um trágico crime ocorreu na região de Galvão, em Santa Catarina. Um homem de 45 anos tirou a vida de sua própria filha e de seu genro. Ele ainda feriu outras duas pessoas e acabou sendo morto. 

Toda essa situação ocorreu dentro da casa de Poliana da Silva de Oliveira, a vítima de seu próprio pai. Ela tinha 24 anos quando foi morta.

O delegado responsável pelo caso, Roberto Marin Froza, concedeu uma entrevista para um canal de comunicação e acabou revelando qual teria sido a principal motivação do crime.

Ele teria cometido o crime na intenção de se vingar, já que Poliana estava processando o próprio pai por estupro. O delegado contou mais detalhes de toda a situação. 

“Apuramos que esse autor teria ido ao local para matar a sua filha, de 24 anos. Segundo as informações preliminares que recebemos, ele havia sofrido acusações de estupro por parte dela e, inclusive, já respondia processo judicial. Ele já tinha sido condenado”, contou ele, explicando o caso.

Porém, apesar de ter sido condenado, Antônio estava respondendo em liberdade.

Ele invadiu a casa de sua filha entrando pela janela. No momento, estava armado. Pouco tempo depois, a arma foi encontrada pelas autoridades.

O homem já tinha passagens por outros crimes. Ele foi morto por legítima defesa de uma das vítimas que também estava dentro da residência.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais