Léo não entende que a mãe morreu, fotos e vídeos são mostradas a ele e situação é de cortar o coração

A história de Marília Mendonça se eternizou em suas músicas e principalmente em seu filho Léo, fruto de seu relacionamento como o cantor Murilo Huff.

postimg asdas750x375
Imagem: (Reprodução / Google)

Marília Mendonça morreu na queda do avião bimotor que partiu de Goiânia (GO), com destino a cidade de Caratinga (MG), onde ela faria um show na última sexta-feira (5), mas o avião caiu por volta das 16h a cerca de 3 km da pista do aeroporto em que deveria aterrissar.

Continua depois da publicidade

O sofrimento da família e amigos é imensurável, contudo, fica ainda mais sombrio quando se trata de Léo que ficou órfão de mãe com apenas 1 ano e 10 meses de idade, que ainda não compreende que infelizmente sua progenitora partiu tão precocemente.

De acordo com as informações do portal de notícias online, ‘UOL’, a psicóloga Renata de Azevedo afirmou que não existe um manual de instruções para estes casos, mas que não se deve fingir para a criança que nada aconteceu.

É importante que não finjam que isso não aconteceu. Contar histórias da mãe para ele, mostrar fotos, vídeos deles juntos. Isso tudo vai ser importante”, para que a conexão entre o filho e a mãe sejam mantidas.

Ainda segundo Renata, mesmo crianças na idade de Léo que não tenha lembranças do que aconteceu por ser muito pequeno, isso vai acabar impactando diretamente sua vida.

Renata afirmou que os adultos têm consciência do que está acontecendo, sofrem com o luto e tem uma maneira diferente de enfrentar a dor, entretanto é preciso deixar bastante claro que as crianças embora não entendam a situação real, elas também sofrem.

A psicóloga ressaltou que a morte da mãe não se torne um assunto proibido na casa onde a criança vive, para que ela não se sinta abandonada. A criança pode encarar como rejeição e crescer com esta sensação não faz bem para a saúde emocional.

Renata conta que a família de Marília Mendonça precisa ter muita paciência para explicar à Léo que a mãe morreu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais