Filho ateia fogo e empurra o próprio pai de 84 anos para dentro de casa para acabar com a sua vida

No último domingo, dia 30 de abril, um homem de 41 anos cometeu um ato de violência física contra seu genitor, um idoso de 84 anos, e provocou um incêndio criminoso na residência onde ambos moravam, localizada na região do Bairro Nossa Senhora de Lourdes, na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais.

De acordo com o documento oficial conhecido como Boletim de Ocorrência (BO), o relato da vítima, um senhor de idade avançada, detalha que enquanto estava dormindo, percebeu um cheiro estranho de fumaça. Ao acordar, constatou que seus móveis estavam sendo consumidos pelo fogo, o que gerou enorme angústia e apreensão.

Segundo informações do registro policial, a vítima, em meio a um cenário de pânico e desespero, tentou desesperadamente sair da casa em chamas, mas foi impedida pela ação violenta de seu próprio filho, que o empurrou com força.

Apesar das dificuldades, o idoso conseguiu se livrar das chamas e, ainda abalado pelo trauma sofrido, buscou abrigo na casa de sua filha, que reside no mesmo terreno do imóvel em que ele habitava.

Ambos os envolvidos no incidente receberam socorro imediato e foram encaminhados para o Hospital de Pronto Socorro Dr. Mozart Geraldo Teixeira (HPS). Durante o depoimento aos militares que atenderam a ocorrência, o filho do idoso admitiu sem hesitação que causou o incêndio na casa de seu pai, com a intenção explícita de ceifar-lhe a vida.

Além de provocar o incêndio no interior da residência, o homem também ateou fogo a um automóvel que estava estacionado na área da garagem do imóvel.

Após o episódio violento envolvendo o idoso e seu filho, ambos foram levados ao Hospital de Pronto-Socorro (HPS) para receberem tratamento médico adequado. Devido à gravidade da situação, o idoso permaneceu sob observação no HPS, a fim de avaliar seu estado clínico e garantir que recebesse os cuidados necessários.

Paralelamente, as autoridades policiais foram acionadas para investigar o incidente e determinar as circunstâncias envolvidas. Durante o atendimento médico, o filho do idoso foi preso em flagrante delito, acusado de tentativa de homicídio.

O caso foi oficialmente registrado como uma tentativa de assassinato e será investigado cuidadosamente pelas autoridades competentes.

Será preciso coletar provas e depoimentos para esclarecer as razões por trás do incidente e determinar as possíveis consequências jurídicas para o filho do idoso. Enquanto isso, o idoso continuará recebendo atendimento médico para assegurar sua recuperação e reestabelecimento de sua saúde.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais