58 corpos foram encontrados, dezenas estão internados e outros estão desaparecidos após serem incentivados a jejuar para “conhecer Jesus”

Nesta segunda-feira, 24 de abril de 2023, o número de vítimas fatais da Igreja Internacional das Boas Novas, que incentiva o jejum total para membros que querem “conhecer Jesus”, subiu para 58, conforme informou a Polícia local.

O pastor Makenzie Nthenge, fundador da igreja, é responsável pelo incentivo à prática do jejum total. De acordo com os registros policiais, os 58 corpos dos adeptos à seita foram encontrados durante os três dias de busca, iniciadas após chegar à polícia denúncias de pessoas desaparecidas na região.

A Polícia informou que parte dos corpos estava sentada em uma vala comum numa floresta próxima onde os membros da igreja se reuniam para realizar cultos. As buscas continuam na floresta do Quênia.

O pastor está preso há dez dias, à disposição da justiça, após duas crianças filhas de membros da igreja morrerem de fome. Ainda existem fiéis escondidos pela floresta, prontos para continuar jejuando.

Entre os sobreviventes encontrados, está uma senhora que exibia sinais de grande fraqueza. Ela se recusava a comer e foi levada para a emergência do hospital da região por militares.

Outros 11 membros da igreja também foram descobertos com vida na floresta: quatro mulheres e sete homens, com idades entre 17 e 49 anos. Eles estão internados desde a semana passada.

O caso ainda está em investigação e autoridades se dedicam à busca de sobreviventes ao jejum total desafiado pelo líder da Igreja Internacional das Boas Novas.

 Importante:   Este site faz uso de cookies que podem conter informações sobre os visitantes. ACEITAR Leia mais